segunda-feira, 14 de maio de 2018

Filho Especial (parte VIII)




Hoje é um daqueles dias que minha memória afetiva tem o barulho da sirene de ambulância, aparelhos de uma UTI e os sussurros de uma junta médica observando meu filho. Queria poder descrever esse dia, há sete anos, como um dia perfeito... mas não foi. Foi o dia mais louco da minha vida. O dia que precisei preencher o buraco enorme que abriu debaixo dos meus pés ao receber a notícia de que meu filho era uma criança portadora de necessidades especiais (ainda que a médica não tenha usado um termo tão lúdico assim). Mas esse "buraco" foi preenchido com o meu amor porque é impossível não amar o José. Sou capaz de descrever cada sensação daquele dia, cada palavra dita e ouvida, cada pergunta que meu coração fazia e as respostas que eu não encontrava, cada suspiro que saía de dentro do meu peito.
Onde acomodar tudo isso? Mas o José foi generoso e paciente, e me ensinou todos os dias o que fazer. Em cada olhar ele me dizia: "mãezinha, tu consegue." Toda mãe tem uma missão, mas missão maior têm os filhos: a de nos ensinar a ser mãe.
Se o amor pudesse ser desenhado, certamente eu desenharia meus filhos. E se a coragem pudesse ser desenhada, eu certamente desenharia o José. É o menino mais forte que eu conheço, o mais feliz, o mais intenso. Obrigada filho, por ter me escolhido para ser tua mãe. Feliz Aniversário, feliz dia, feliz vida! Amo-te infinitamente!

sexta-feira, 27 de abril de 2018

O que eu aprendo todos os dias

O que eu aprendo todos os dias não pode ser escrito em poucas linhas, mas vou tentar resumir. Aprendo todos os dias, de várias formas. Aprendo reparando a cor do céu, observando a roseira florir, ouvindo os passarinhos logo cedo, sentindo o perfume do meu pé de manjericão quando a janela do meu quarto "esbarra" nele ao abrir e até quando paro para ver o árduo trabalho de uma fileira de formigas. Aprendo com as perguntas dos meus filhos e com as respostas que não sei. Eu aprendo coisas muito profundas ao prestar atenção em tudo o que há de sutil.  Mas aprendo sempre mais com as pessoas, ainda que nem sempre elas nos ensinem assim, de forma tão encantadora e poética. Mas o importante é aprender. Quando experimentamos esses momentos, aproveitando tudo o que a vida nos oferece, tirando o máximo disso; crescemos. Seja um incentivador de pessoas, ser gentil é mais importante que estar certo. O mundo já tem críticos demais. Aprendi que a qualquer momento e em qualquer lugar, o propósito da vida é iluminar a escuridão. Seja luz! Prefira palavras doces, pois amanhã talvez tenhamos que engoli-las.

sexta-feira, 6 de abril de 2018

Impermanência

Impermanência nada mais é do que dizer adeus com elegância. Nada é fixo. O que quer que pareça ser prioridade em sua vida é, na realidade, bastante temporário, vem e vai. Podemos entender a impermanência observando nossa vida e suas aparências. As coisas mudam a todo o momento, por isso não podem ser descritas com a mesma precisão de um momento atrás. Não podemos ignorar a impermanência, pois tudo muda e nada permanece o mesmo em dois momentos. Viver significa mudar, evoluir. Acredito que não somos mais os mesmos, eu não sou, mas acredito sim na essência, e também na sua impermanência. Para entendê-la, a impermanência, basta olhar para ela. Olhar ao redor; os amigos, a família, nós mesmos, e ver como as mudanças acontecem.  Então, esteja inteiro contigo, com o que você construiu de verdade, porque tudo passa.
Intenso não é só adjetivo, é condição. "Ninguém pode calar dentro em mim essa chama que não vai passar".




sexta-feira, 30 de março de 2018

O que você faria se não tivesse medo?

               

Acredito que o futuro seja uma fonte inesgotável de inquietações, o que acaba nos trazendo muito mais desassossegos do que realizações. Vivemos de planos e com eles, os medos. Medo da falta do dinheiro, da perda do emprego, da doença, da morte, das relações tumultuadas. Temos medo do colapso dos nossos planos. E com o medo, surge à pressa e com ela a possibilidade de fazer escolhas erradas porque o medo faz escolhas onde o risco é menor, e na maioria das vezes o caminho mais certo é aquele que te dá mais medo. Mas se julgarmos um livro pela capa, podemos perder uma grande história. 
E o que você faria se não tivesse medo? Não podemos simplesmente esperar o vento virar a favor, é preciso ajustar as velas.  Quantos "E SE" temos guardado ao longo da nossa vida. Temos medo de tentar ou de não conseguir? 
Tome doses diárias de coragem e vontade, e cante:" Hei medo, eu não te escuto mais, você não me leva a nada", e grite para o medo: "eu sou a pessoa errada para você!" Vai lá, ninguém está vendo! Permita-se! Supere-se! Ninguém além de você está no controle de sua vida, de sua felicidade. Não falo aqui de grandes acontecimentos com repercussões para todo mundo ver, mas de percepções e mudanças internas que nos tornam gigantes. Então, reveja seus planos, reorganize sua vida, crie estratégias, e principalmente visualize aonde você quer chegar, com quem você quer estar. E mais; o segredo do segredo está em sentir, não apenas visualizar. Se você quer comprar um carro, sinta a brisa no seu rosto como se estivesse dirigindo esse carro com o vidro aberto, se que dar um beijo em alguém, sinta aquele frio na barriga quando beijamos pela primeira vez, se quer viajar para a Itália, sinta o gosto de um bom vinho e o aroma dos vinhedos.
Clarice Lispector escreveu: "Tenho medos bobos e coragens absurdas”... Eu também. Por isso diga: “Cara insegurança, daqui em diante sigo sozinha(o)!"






terça-feira, 27 de março de 2018

Alma no varal


Há tanta intensidade no momento que me permitem ouvir palavras ditas com meiguice e verdades faladas com elegância. Tem tanta gente boa no mundo e sou cercada de muitas delas, pessoas que sabem que o valor das coisas não está no "ter" e sim no "ser".  Gente que descomplica, que inspira e contagia. Pessoas com os corações repleto de afetos que se deixam transbordar, que fazem amizades que não se desfazem com as "pequenices" da vida. Não tenho duvidas: há leveza na alma. 
Tem coisas que mesmo não vividas podem ser sentidas em atos de bondade: abraço apertado, mãos que cumprimentam e abençoam e a certeza de não estar sozinho.  Ah essa minha mania de coragem, coragem de escutar o que diz a minha alma. Coragem para discordar da maioria que alimenta a ideia de ser invejado, de ser o alvo, de achar que tudo que é dito ou escrito é uma indireta sobre a sua vida. Nessas horas me sinto privilegiada. Tenho coragem de dizer que a vida é bela, que as pessoas são boas e que os dias melhores já chegaram. Por isso hoje, pendurei minha alma no varal porque simplesmente amanheci grata e feliz.

quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

Fotossíntese


Hoje, no trabalho, me dei conta que sou uma árvore. Como disse um querido amigo biólogo, como analogia livre, vale! Apesar de ele ter "destemperado" um pouco o lado lúdico da minha história quando me disse que na verdade a planta está pouco ligando para o ar... hahahahahaha.
Mas o que eu tentava buscar era uma forma de explicar que acredito que somos energia, e tecnicamente ele me confirmou: E=mc2 (acho que faltei essa aula).
Então retomei o conceito que a gente aprendeu lá na quinta série, de forma mais lúdica, resumidamente assim:  por meio da fotossíntese, a planta absorve gás carbônico e libera oxigênio. É! Acho que é mais ou menos assim. 
Quando estamos na presença de uma pessoa, em uma situação ou ambiente de baixa frequência, com energia estagnada, isso nos causa certo desconforto, a sensação de estar "sufocado". Em geral, as pessoas não conseguem administrar essa sensação e acabam se afastando das pessoas, situações ou ambientes que provocam esse desconforto. Mas quando exercitamos a nossa capacidade de respirar com concentração, a capacidade de nos alinhar e vibrar numa frequência mais alta, acredito que, de certa forma, realizamos o processo  semelhante ao da fotossíntese e transformamos aquela energia ruim (CO2) em energia boa (O2). Geralmente uso essa técnica; vou respirando, e enquanto a pessoa exala seu CO2 eu penso: "Isso não é meu". 
Já que para uma planta, quanto mais CO2 tiver no ar mais ela vai gostar, para essa analogia, isso significa que assim aumentamos nossa capacidade de transformar nossa própria energia!
Então, alimente o jardim de sua alma, oxigene seu cérebro e compartilhe a sua melhor energia. 
Seja uma árvore!  


terça-feira, 13 de fevereiro de 2018

Questão de tempo


Se você tivesse a oportunidade de reviver o dia de hoje, o que mudariaQuais seriam as suas percepções, a quais detalhes ficariam atentos? Quais os cheiros e sensações se permitiriamTeria alguma situação que lhes faltou bom humor? Quais os erros não cometeriam? E quais os erros repetiriam?
Quem sabe, hoje, tenha lhes faltado uma dose extra de vibração: dar um abraço espontâneo, aquele que você ficou segurando. Ou soltar uma gargalhada naquele sorriso contido. Que música não tocou no seu dia?
Ok. Eu sei! Esse dia não vai voltar. No filme Questão de Tempo, sim, além das pessoas, filmes também me inspiram, basta entrar num lugar fechado, um armário, por exemplo, fechar os olhos, cerrar os punhos e pensar no momento que se quer reviver, e pronto... Lá está você tendo a oportunidade de refazer aquele momento. Quem nunca sonhou em poder viajar no tempo e consertar algum momento que não deu muito certo? 
Mas a vida real não é fácil pra ninguém. Jesus é o filho de Deus, e olha o que aconteceu com ele!  (Essa é a fala de um personagem do filme, e eu adorei!). Com certeza esse dom do armário não nos pertence. 
Terminei de assistir esse filme com uma vontade absurda de aproveitar mais a vida e vivê-la tão intensamente a ponto de não sentir necessidade de voltar no passado para consertar nada. Aprecio a capacidade de compartilhar as emoções, assim não demoramos muito para perceber pequenos detalhes que fazem uma grande diferença.
Apesar de parecer um pouco clichê, acho que a mensagem aqui é "carpe diem".